Tag Archives: game

O coelho sortudo X o camundongo mais famoso do mundo!

Em 2006, a Disney Company recuperou da NBC/Universal os direitos sobre Oswald, o coelho sortudo, personagem criado por Walt Disney em 1927.

O criador perdeu a propriedade sobre o orelhudo para a Universal ao não notar uma cláusula no contrato de distribuição que assinou com a empresa. Mais tarde, decepcionado, dedicou-se a trabalhar em outro personagem que seguia mais ou menos a mesma linha, Mickey Mouse.

Em comunicado oficial, o presidente da companhia, Robert A. Iger, celebrou:

“Felizmente o divertido e malandro Oswald, que faz parte do legado Disney, voltou para casa, onde estará sempre entre os queridos personagens criados pelo próprio Walt.”

Clássico do nonsensismo:

Emulando o conceito de Alice Através do Espelho, Mickey atravessa o espelho de seu quarto, entrando nos domínios de Yen Sid (o feiticeiro de “Fantasia”), encontrando em uma maquete a versão alternativa da Disneylândia, onde vivem os personagens rejeitados e esquecidos da história da Disney.

Acidentalmente, o camundongo derrama a tinta de um pincel mágico neste reflexo sem fama, conhecido por Wasteland, dando vida a um monstrão de nanquim (não, não é o Mancha Negra). Depois, Mickey é transportado para o lugar, que é totalmente desolado… e steampunk.

O líder de Wasteland é justamente o coelho sortudo, Oswald. O game Epic Mickey (para Nintendo Wii) marca a primeira aparição desse personagem na empresa em mais de 80 anos. Mas é sempre bom lembrar que Oswald já havia aparecido nos videogames antes, no jogo “Férias Frustradas do Pica-Pau”, para Mega Drive e Master System (1996).

Oswald marrom-alternativo, ao fundo, no carro

Em Epic Mickey, com razão, Oswald está ressentido com seu bem-sucedido meio-irmão, tornando a jornada de Mickey por Wasteland em uma busca pela confiança do coelho (já não tão sortudo assim) para que, juntos, possam deter o monstro de tinta.

Agora, a boa notícia é que a Editora Abril vai lançar entre março e abril uma graphic novel de Epic Mickey. A capa gringa:

Com roteiro do competente Peter David, a publicação será em formato americano, acabamento de luxo, desenhada pelos italianos Fabio Celoni e Paolo Mottura. 64 páginas imperdíveis.

O roteirista também assina a prequel, numa minissérie em seis partes, contando o que rolou antes dos eventos mostrados no game. Não para por aí, ainda tem 14 páginas de making-of do jogo, com referências e curiosidades. Mais de 120 páginas.

Aliás, não deixe de comparar as artes acima com as primeiras HQs de Oswald quando ele ainda pertencia a Universal. Material curioso, lindo.

Clique nas artes para vê-las maiores:

O game ganhou um diário de produção também:

Walt Disney criou Oswald; Walter Lantz o preencheu com personalidade; Warren Spector lhe deu vida no jogo.
Esse coelho realmente tem sorte.

[você conhece? Disney: Disney é o maior conglomerado de mídia e entretenimento do planeta,[3] conhecido por seus produtos favoráveis à família. Fundada em 16 de Outubro de 1923, pelos irmãos Walt Disney e Roy Disney como um estúdio de animação, tornou-se um dos maiores estúdios de Hollywood e o proprietário e licenciante de onze parques temáticos e várias redes de televisão, como a ABC e a ESPN, além de recentemente ter adquirido a Marvel Entertainment por 4 bilhões de dólares.[4] A sede corporativa de Disney e suas instalações de produção primária estão localizadas no Walt Disney Studios, em Burbank, Califórnia. A empresa é parte do Dow Jones Industrial Average desde 6 de Maio de 1991. Mickey Mouse é o mascote oficial da The Walt Disney Company.]

Filme de God of War?

Não.
Ainda não.

Mas os fãs gostariam e um deles brincou com a proposta, criando um pôster para o possível filme desse game sensacional. Confira:

Legal, né?
Eu comprava a idéia. Esse pôster falso instiga na medida.

O Vin Diesel ficaria perfeito no papel de Kratos, fisicamente falando. Não acha?

Esse filme pode não estar tão longe de ser realizado. O criador da série, David Jaffe, chamou seu xará David Self (Estrada para Perdição, Treze Dias que Abalaram o Mundo) para trabalhar no roteiro. Mas Hollywood é um campo complicado e o projeto corre o risco de ser engavetado. Jaffe até comentou com a Entertainment Weekly:

“Eu vivo esperando que me liguem e digam que [o projeto] morreu, mas meus dedos estão cruzados”.

Eles ainda correm atrás de um diretor renomado para dar corda nesse épico, que tem uma das histórias mais sensacionais dos games. David Jaffe, porém, pensa diferente de mim para o ator que viverá o grego nervoso nas telonas. Ele quer Djimon Hounsou.

Err… Espero que não. Nada a ver. Ele ainda afirma:

“Você tem que passar por cima do fato de que Kratos é grego, mas se levarmos em conta a aparência de Hounsou, sua habilidade de atuação e físico – eu não consigo pensar em uma melhor escolha”.

Ainda que falho, Fúria de Titãs mostrou como poderia ser um filme de God of War. Basta um diretor de melhor calibre e bom investimento para criarem uma trilogia rentável nos cinemas. A película de entretenimento está precisando sair desse universo colorido dos vampiros brilhantes. E rápido.

[você conhece? God of War: God of War (em português: Deus da Guerra) é um jogo eletrônico lançado para o console PlayStation 2 em 22 de março de 2005. Ele é um jogo de ação-aventura baseado na mitologia grega e rendeu duas continuações e outros spinoffs. God of War foi desenvolvido pela divisão de Santa Mônica da Sony Computer Entertainment.]