Calvin & Haroldo 26 anos depois: recomeço coerente?

Quem é fã de Bill Watterson sabe que sua última tira publicada de Calvin & Haroldo (Calvin and Hobbes) foi esta, abaixo:

Não que fosse um desfecho para o personagem – e precisava? A última tirinha foi publicada em 31 de dezembro de 1995. Desde então, Bill Watterson não desenhou mais nada com seus personagens, não vendeu direitos para produtos derivados, nem apareceu em público, deixando milhões de órfãos pelo mundo (mas estes geraram um documentário, uma animação, arquivos de trabalhos anteriores, selos, um mecanismo de busca, e até mesmo uma homenagem aos vilões da DC, ufa!).

Um desses órfãos (um fã indignado?) idealizou o que seria o final de Calvin & Haroldo, e por mais linda e triste que seja, deturpou todo o conceito criado pelo artista. Essa é famosa:

Ano passado, o jornal Cleveland Plain Dealer, da cidade onde Watterson mora atualmente, conseguiu falar com ele, que respondeu por e-mail sobre os motivos de ter deixado Calvin, mantendo seu bom humor. Leia uns trechos:

Eu fui sincero ao escrever, e tentei deixar este mundinho divertido, para que as pessoas se dessem ao trabalho de ler. Minha preocupação acabava aí. Você mistura um monte de ingredientes e, vez por outra, a reação funciona. Não sei explicar por que a tira deu tão certo, e não sei se conseguiria fazer de novo. Tem muita coisa que tem que se encaixar ao mesmo tempo.

Sempre é melhor sair antes da festa. Se eu tivesse aproveitado a popularidade da tira e me repetido por cinco, 10 ou 20 anos, as pessoas que agora ‘lamentam’ a falta de Calvin & Haroldo estariam me querendo morto e amaldiçoando os jornais por publicarem tiras tediosas e antigas como a minha ao invés de conseguir novos talentos com mais frescor. E eu concordaria com eles.

Acho que uma das razões pelas quais Calvin & Haroldo ainda tem público é porque decidi não continuar correndo até gastar os pneus. Nunca me arrependi de ter parado quando parei.

Por mais que doa o coração, não dá para não concordar, certo? Ele tem razão.

Mas isso não quer dizer que outros órfãos e fãs mais fiéis não possam dar continuidade a esse universo riquíssimo, mantendo seus princípios básicos e trazendo esse frescor do qual ele se preocupou. Os irmãos Tom e Dan Heyerman foram mais felizes e fiéis a Calvin & Haroldo na concepção de Hobbes and Bacon (Haroldo & Bacon), mostrando os personagens nos dias de hoje, 26 anos depois. Calvin casado com Susie e sua filhinha Bacon (obviamente da mesma idade dele na época de suas incríveis aventuras imaginárias) que herdou o boneco Haroldo (aliás, esse elemento me faz lembrar do final de Toy Story 3). Agora é a menina quem vive esse mundo lúdico. Nada mais justo. Confira duas tiras, do blog Pants are Overrated, traduzidas pelo Frases do Calvin:

Bem legal, né não?

Obs: Donald Trump é o empresário e apresentador americano, que recentemente se envolveu em polêmica com o Obama e normalmente é amado ou odiado; acho que a posição dos autores da homenagem ficou clara, afinal ele substitui o bicho papão. E o nome da filha do Calvin não é por acaso: é referência à Francis Bacon, filósofo que mais influenciou na obra de Thomas Hobbes.

Esse é o tipo de material que vale a pena continuar, ser lido, divulgado. Não é Calvin & Haroldo, mas se aproxima com carinho e continua mantendo nossos corações confortáveis. Calvin e Haroldo são imortais.

Cleveland Plain Dealer: Como você quer que as pessoas lembrem do menino de 6 anos e seu tigre?

Bill Watterson: Voto em Calvin e Haroldo, a Oitava Maravilha do Mundo.

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • Alfer Medeiros  On 18/05/2011 at 20:23

    Puta reportagem bacana!
    Deu até um apertinho no coração… rs

  • Leonardo Eloi  On 20/05/2011 at 15:26

    Bom Mesmo. Parabéns pela pesquisa.!

  • Meninas Veneno  On 21/05/2011 at 3:42

    Não há razão pra especular o crescimento do molequinho loirinho e que fim teria o seu tigre de estimação… é quadrinho, um universo paralelo em que esse tempo espaço em que a gente vive não existe ! Imagina se o Charlie cresce, a Lucy, o Lino…será que o cãozinho da casa com o teto vermelho e o passarinho com nome de festival estariam emunis ao tempo ? O que fascina nesse universo é fato de não ter de obedecer a regra do crescer e morrer, ou seja, que o menininho Calvin continue mais 100 com o seu Haroldo intocaveis !!!

  • Marcelo  On 24/03/2012 at 2:43

    Gostei muito da matéria. Me deu até uma pontinha de tristeza, como se tivesse visto a foto de um velho amigo que se foi. Mas tenho meus livros do Calvin guardados e pretendo dá-los a minha filha, qd for um pouco maior.
    Tb gostei muito da tirinha (não conhecia) dos irmãos Ton e Dan Heyerman (acho que captaram o espírito – a filha de Calvin tinha que se chamar Bacon!)
    Por fim, já conhecia aquela tirinha do “calvin psicótico”: embora tenha qualidade, achei-a triste e desvirtuadora do espírito da tirinha.
    Mais uma vez, parabéns pelo trabalho.

Trackbacks

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: