Os uniformes e a verossimilhança

Ontem a Marvel revelou numa tacada só os uniformes de Chris Evans como Capitão América e do novo Homem-Aranha.

Aproveitando o embalo, fiz uma análise sobre 4 uniformes de super-heróis que ganharão as telonas neste e no próximo ano. Vamos lá:

Capitão América: O Primeiro Vingador

Steve Rogers, o supersoldado da Segunda Guerra, tem o uniforme mais verossímil dessa leva. Apesar da roupa bandeirosa estadunidense, ela é bem prática e funcional com todas aquelas bolsas, tiras e capacete, além do material que visivelmente lhe dá grande mobilidade. Isso para quem busca um mínimo de realidade mesmo na ficção. Culpa de Christopher Nolan, que criou escola com Batman Begins e seus uniformes possíveis e críveis.

Mas o fã do personagem quer mesmo é a semelhança com os quadrinhos, ou como isso seria viável nos cinemas. Aí vai do mérito da produção e do figurinista tomar a melhor decisão. E quando o assunto é adaptação de HQ, nunca é fácil. Em Capitão América, porém, foram felizes. Nos comics, o herói usa um colante, que seria motivo de piada no corpo bombado do ator.

Para nossa sorte, desde o primeiro Homem de Ferro que a Marvel vem unindo seu universo tradicional (o 616) com o Ultimate, gerando assim um interessante híbrido nos cinemas. Enquanto em um temos a fidelidade ao plot, no outro temos a aproximação com a possibilidade da adaptação, em tramas de fato mais verossímeis. Não só Capitão América e Homem de Ferro, mas os novos Justiceiro, Hulk e agora Homem-Aranha e Thor (além dos futuros Vingadores) seguem ou seguirão essa linha.

De qualquer maneira, o Capitão Ultimate já dava indícios de como poderia ser seu uniforme nas telonas:

Observando o desenho da direita, nota-se que o filme segue fiel. Pelo menos na retratação ao passado do personagem. Sabemos que se não nesse filme, em The Avengers o Capitão vai atualizar seu uniforme para o desenho da esquerda, como a própria Marvel já revelou em um concept art durante a pré-produção e um fã emulou incrivelmente a ideia no físico do ator:

 

Thor

Esse mantém a mesma linha e ainda acho Chris Hemsworth o ator que melhor se adequou a um personagem de super-herói, físico e face. Sua aparente timidez só colaborou para a interpretação do Deus do Trovão. Sem contar que o visual do divino nórdico é idêntico ao dos quadrinhos.

Então, no quesito “super fiel”, Thor ganha de lavada. Até Mjölnir, o martelo, ficou simples e legal. Agora, se vai soar verossímil um praticamente de magia com uniforme sóbrio numa película crua, já é outra coisa. Pelas fotos e trailer, creio que sim. O problema será no futuro, quando juntar a magia de Thor com a tecnologia do Homem de Ferro em “Os Vingadores”.

Lanterna Verde

Diferente do seu concorrente acima, Lanterna Verde é o único entre os quatro que não convence de forma alguma. O filme pode até ser bom, mas uma película do tipo não demanda só roteiro, mas também visual. Muito visual. E a estética de Lanterna Verde não tem nada crível, por mais esforço e boa vontade que você perceba da produção. Nem é questão da escolha do figurinista para o design dos personagens, é porque esse super-herói simplesmente não funciona realisticamente.

Compare essa foto oficial do personagem no filme com uma ilustração de Ivan Reis para o Lanterna Verde. A foto se assemelha muito a um desenho, não consegue escapar desse problema nem mesmo no trailer. Ou seja, o filme pode ter um bom roteiro e ser belo visualmente, mas não vai convencer. Se você não ligar pra isso, tudo bem.

Homem-Aranha

Por fim, o mais esperado. A foto oficial de Andrew Garfield como Peter Parker causou frisson em fãs e não-fãs assim que divulgada. Teve os que amaram e os que odiaram, sem meio termos. Eu, particularmente, gostei. Mas compreendo os que não curtiram. O tecido sintético, que lembra a textura de uma bola de basquete, além do design mais descolado, lembrando um colante esporte, espantou os mais fiéis as HQs ou a primeira trilogia no cinema. Mas também foi o motivo dos apaixonados.

Compare este com o uniforme da primeira cinessérie com Tobey Maguire:

Nessa versão filmada por Sam Raimi, o figurinista optou por um tecido que encorpasse o baixo e minguado ator, com teias em alto-relevo, puxando por um tipo de degradê entre o preto, o prata e o branco, de acordo com a iluminação. As cores vermelha e azul, ótimas, foram mantidas no uniforme do reboot por Marc Webb, levemente escurecidas.

As teias do Aranha de Garfield estão ali, discretas como nos comics, mas não deixam de aparecer. Só não são o destaque principal. Não há alto-relevo nelas nem na aranha, que parece ser desenhada. Nos braços e luvas, o urban bike style fica mais visível, assim como as linhas de corte nas laterais do peito, coxa e virilha. E não se esqueça que os lançadores de teia estão presentes, sutilmente visíveis ali. Peter é gênio o suficiente para criar esse fluído disparador, assim como tecer um uniforme do tipo, aparentemente mais resistente a danos causados por seus inimigos bizarros.

Alguns fãs podem reclamar que não seria crível um Peter Parker de película criar um uniforme desses, muito menos um lançador de teias, que demandaria alta tecnologia e Q.I. nível Einstein. Mas é crível uma aranha radioativa, vilões fantasiados e um moleque pulando de prédio em prédio? Os mesmos que reclamam disso hoje, reclamaram da teia orgânica no passado.

O Homem-Aranha de Raimi (vou chamá-lo de Aranha 1) era totalmente baseado no super-herói do universo 616 da Marvel, visualmente bem estabelecido por John Romita Jr durante quase toda sua carreira desenhando o personagem. Por isso Peter Parker ainda tem aquelas expressões de geek fail, que Tobey Maguire tentou emular na antiga trilogia. E por isso o visual do Aranha 1 é mais encorpado, levemente musculoso. O pecado de Raimi foi não ter mantido o efeito cômico do herói nos filmes, transformando tudo num dramalhão (sim, eu gosto desses filmes; um dia disseco-os como se deve).

"Aranha 1": mais encorpado

No reboot do Homem-Aranha (que aliás será feito em 3D, com a mesma tranquilidade e tecnologia de Avatar), Webb optou por seguir o híbrido 616-Ultimate que citei acima, mantendo a essência do personagem, sua origem, elenco de apoio (Gwen como 1ª namorada: WIN), seus vilões e sua linha inicial de trama do universo tradicional, com o visual descolado, jovial e esguio do Ultimate (chamarei de Aranha 2) estabelecido por Mark Bagley, que muda um cadinho aqui e acolá, com chances não só de atingir um novo público, como também de reconquistar o antigo, que em grande parte se desapontou como 3º de Raimi.

"Aranha 2": esguio e jovial

Adotando esse visual, outro ponto positivo é o de renovar o personagem, não reciclar o que tinha sido feito. Alguns argumentaram que justamente por isso “radicalizaram” nesse novo aspecto, o que eu não concordo. Ele apenas segue a linha Ultimate de uniforme. Já que a franquia reiniciou e vai tentar seguir a risca as origens do cabeça de teia, nada mais honesto do que aproximar o herói das telonas do original. Agora é aguardar os ‘olhos’ e ver se eles não saem com reflexos de lentes, como as do Aranha 1. A revelação da máscara será o próximo boom sobre o reinício da franquia. Aposto em ‘olhos’ maiores, como os exemplos acima.

Quanto ao Peter Parker antigo, Tobey Maguire apesar de bom ator, sempre teve péssimas expressões e muito pouco humor para o personagem. Mas era fiel ao estabelecido no universo 616, nerd fracassado:

Enquanto que Andrew Garfield, nesse aspecto de mancebo mais desleixado, parece seguir uma perigosa linha crespucular, mas pode surpreender, afinal o filme só estreia em 2012 e precisamos dar uma chance.

Lembrando que a excelente animação The Spectacular Spider-Man já apresentava um Aranha/Peter teenager bem legal. Era natural que o reboot seguisse esse caminho.

The Spectacular Spider-Man (TV series)

Da minha parte não peso nem para o Aranha 1 nem para o Aranha 2, cada um se guia por um universo Marvel e apresenta uma trama bem diferente do outro, mas com o mesmo personagem. Gosto de ambos, porque o Homem-Aranha é meu herói predileto. E sinto informar aos outros supers, que seu uniforme é o mais criativo e genial dos quadrinhos. Valeu, tio Stan!

Ou você prefere isso?

Um dia desses volto para dissecar os trailers citados nesse post e falar sobre o elenco do novo Homem-Aranha. E só volto a analisar figurino do gênero quando lançarem o filme da MulherMaravilha, fechou?

[você conhece? As datas de lançamentos desses filmes no Brasil: “Thor”, em 29 de abril/2011; “Lanterna Verde”, em 17 de junho/2011; “Capitão América: O Primeiro Vingador”, em 29 de julho/2011; “Homem-Aranha 3D”, em 3 de julho/2012.]
Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • Marina  On 14/01/2011 at 18:21

    Pensei que só eu tinha achado esse novo homem-aranha com um estilo perigosamente crepuscular.

    Achei legal as considerações sobre os uniformes.

  • Marina  On 14/01/2011 at 18:22

    *legais

  • eternity_  On 14/01/2011 at 21:29

    O Lanterna Verde tá DUCARACÓLIS.

  • Moreira  On 17/01/2011 at 16:18

    Parabens, bela materia !

Trackbacks

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: